sexta-feira, 12 de maio de 2017

Nosso amor pelo Vale e pelo RN aumenta a cada dia

A imagem pode conter: 1 pessoa, chapéu e atividades ao ar livre

Sempre agradeço à Deus pela força e o dom da vida. Um agradecimento especial ao meu avô, saudoso Chico França, que dele mais de que seu neto e filho de criação, me tornei seu fã. Aprendi logo cedo a ser combativo e ter dentro de mim o espírito de indignação. Meu avô era um homem voltado para as causas do povo. Pensou muito mais em Ipanguaçu do que nele mesmo. Viveu seu 72 anos, uma vida modesta, um pequeno proprietário de uma terra pequena na base física, de onde conseguiu sustentar seus cinco filhos e ter formado três deles, Aluísio França, Raquel França (minha mãe), e Aldenor França. Encaminhou Alegria  e Edileusa no caminho do bem. Seus filhos são cidadãos de bem, seus netos todos encaminhados nos caminhos de lutas. Mas hoje a saudade de Chico França dói dentro de mim. Como diz uma bela música: "Eu não sabia que essa dor doía tanto". Só sei de uma coisa, vou ter o senhor vivo dentro do meu coração por toda a minha vida ! Meu querido pai ! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário