terça-feira, 28 de agosto de 2012

INCÊNDIO EM PRÉDIO DA "CGU" PODE SER CRIMINOSO



Incêndio no prédio do Ministério da Fazenda é controlado
O auditor da Controladoria Geral da União (CGU), Marco Aurélio Rocha, mora próximo ao local de trabalho e, na madrugada, foi ver o incêndio de perto. O órgão onde ele atua funcionava no 7º andar, onde começou o incêndio. A preocupação do funcionário público é com os documentos que estavam guardados e que funcionam provas para processos que estão em tramitação.

'Nós temos sistema de proteção, mas existem alguns materiais que servem de provas para os processos. Atualmente, nós estávamos efetuando uma operação e para recuperar esses materiais será mais difícil', disse o auditor fiscal.

No edifício funcionam as dependências da Receita Federal, da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e da Procuradoria da Fazenda Nacional, que representa a União nas causas de natureza fiscal, como é o caso das relativas a tributos de competência federal, inclusive infrações referentes à legislação tributária, empréstimos compulsórios e apreensão de mercadorias, nacionais ou estrangeiras.

O incêndio - O fogo foi percebido pelos moradores de rua que dormem em torno do prédio. Ao perceberem os estouros das vidraças, eles avisaram aos vigilantes e, simultaneamente, à Polícia Militar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário